Como as crianças aprendem a ler

Provavelmente, você que é mãe aprendeu a ler assim: primeiro as vogais, depois as consoantes. Juntavam-se as letras para formar as sílabas, e as sílabas para chegar à palavra. “B” com “o”, Bó; “l” com “a”, lá: fica “bo-la”. Mas hoje as crianças aprendem a ler de um jeito diferente.

Primeiro elas conhecem a palavra bola, por exemplo, seu som e seu significado. Elas ouvem histórias, desenham, veem imagens, brincam e, aos poucos, têm contato com a escrita. “Com o tempo, a criança faz associações. Ela sabe que o “b” de bola é o mesmo “b” do nome da coleguinha, a Bia. Ela já viu o “b” em outros momentos e conhece seu som, o que torna mais fácil o aprendizado”, explica Hannyni Mesquita, coordenadora pedagógica da Educação Infantil, no Colégio Positivo Ambiental, em Curitiba.

Durante os quatro anos da Educação Infantil, o conteúdo é proposto de diferentes formas pelas professoras e as crianças aprendem a ler com jogos digitais, trabalhos manuais, cinema, leitura, desenho, pintura, preparo de receitas. “Isso torna o aprendizado mais leve. A criança tem prazer em descobrir e, com o tempo, quer se comunicar, escrever ou ler a própria história. Cada uma do seu jeito e no seu tempo”, orienta Hannyni Mesquita.

Quando chega a fase da escrita nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, os primeiros traços são com letras de forma, ideais para essa etapa, já que os traços são mais simples. “A letra cursiva só entra quando o aluno tem pleno domínio da escrita, porque exige mais habilidade e coordenação motora”, explica a coordenadora.

O tempo de cada um

Essa preocupação é constante em muitas famílias. Os pais ficam inseguros quando a criança leva um pouco mais de tempo para ler ou escrever. Se esse é o seu caso, muita calma. Cada aluno tem seu tempo de aprendizagem e esse tempo precisa ser respeitado.

“Quando existe pressão excessiva para que a criança aprenda, ela pode perder o estímulo e a curiosidade em descobrir. Se o processo acontece de forma natural, quando menos os pais esperam, o filho está lendo. Cada criança desenvolve um tipo de habilidade: uns falam mais, outros escrevem melhor, outros sabem ouvir. É natural que uns escrevam ou leiam mais rápido que os outros, afirma.

Leia mais:

Cinco livros para ler para o seu filho antes dos cinco anos
Dica para incentivar a leitura: começar pelos temas de que as crianças mais gostam!